Pandemia amplia discussão sobre outros desafios sociais em comunidades brasileiras

Com termos específicos, como #Covid19nasFavelas, #CoronanasPeriferias e #Covid19nasComunidades, a conversa no Twitter somou quase 20 mil postagens entre 24 de abril e 24 de maio. É o que mostra o levantamento da Knewin, empresa de tecnologia que usa inteligência artificial para transformar negócios.

O pico das postagens aconteceu em 15 de maio, com mais de cinco mil tweets. O motivo da alta repercussão foi a Operação no Complexo do Alemão, que gerou um debate sobre os moradores de comunidades serem mais vulneráveis à violência, fome, falta de saneamento básico e água corrente, questões que se somam à pandemia.

Além das hashtags específicas, os termos mais utilizados nos tweets sobre o assunto são #OlheparaoAlto, #ResisteAltodaBoaVista e #AjudeumaFamília. A última criada para uma campanha do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas com o objetivo de arrecadar doações para as mais de 300 famílias habitantes da Ocupação Alto da Boa Vista, em Aparecida – GO. Quem também tem ajudado são artistas, como Luan Santana e Filipe Ret, que fizeram transmissões ao vivo para arrecadar doações voltadas para as áreas vulneráveis do país.

Sobre a Knewin

Fundada em Florianópolis em 2011, a Knewin tem como missão democratizar o acesso à informação a partir de tecnologia de ponta. A maior empresa de PR Tech da América Latina é responsável por desenvolver soluções de monitoramento de notícias e de redes sociais para cerca de mil clientes de vários segmentos, incluindo comunicação e marketing, em quatro países. A Knewin tem uma estratégia de crescimento consistente e já fez nove aquisições desde 2016 (Informa Brasil, Zubit, Oficina de Clipping, Myclipp, DataClip, Editorial Link, Varjão Clipping, Monitori e MITI), que ajudaram na construção de um portfólio ainda mais robusto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *