Prefeito de Propriá despreza e chantageia professores do PSS, diz Márcio Dória

O pré-candidato a prefeito de Propriá pelo PT, Márcio Dória, voltou a criticar o atual gestor Iokanaan Santana por desvalorizar os professores contratados pelo Processo Seletivo Simplificado (PSS), impondo condições de trabalho nada favoráveis aos profissionais da educação.

Não satisfeito com a suspensão dos contratos no mês de abril, Iokanaan surge agora com uma proposta de pagar um “salário” de R$ 600 por mês para que seja cumprida uma carga horária de 5 horas semanais. Antes, os professores do PSS trabalhavam 8h diárias, sendo 40h por semana, e recebiam R$ 1.700 reais, o que já era abaixo do piso salarial do magistério, que hoje é de R$ 2.800.

A falta de respeito do prefeito Iokanaan Santana com os professores levou Márcio Dória a conceder entrevistas e explanar a sua repulsa pelo desprezo e irresponsabilidade com uma categoria que representa a educação do município.

“Lamentavelmente Iokanaan aproveita a situação para chantagear uma categoria que merece aumento salarial e valorização por serem eles os heróis da educação pública”, diz indignado.

Márcio Dória afirma, ainda, que a administração municipal não tem senso e está agindo semelhante há 30 anos atrás, quando aconteciam perseguições e ameaças.

“A falta de compromisso de Iokanaan Santana prejudica e menospreza professores e a classe estudantil”, finaliza Márcio Dória.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *