Chefe do Cerimonial da Prefeitura toma posse na Academia Brasileira de Cerimonial e Protocolo

O chefe do Cerimonial da Prefeitura de Aracaju e cerimonialista, Amauri dos Santos, tomou posse na Academia Brasileira de Cerimonial e Protocolo. O evento foi realizado na noite desta segunda-feira, 4, na Câmara Municipal de São Paulo (SP), onde sete acadêmicos efetivos e quatro correspondentes também tomaram posse. Amauri dos Santos foi empossado como Acadêmico Efetivo e ocupará a cadeira XXXVII, que tem como patrono o cerimonialista maranhense José Augusto Rodrigues Pestana, falecido em 2021.

Amauri dos Santos é natural de Divina Pastora, em Sergipe, graduado em Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas pela Universidade Tiradentes (Unit) e possui MBA em Gestão da Comunicação pela Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe (Fanese). A cerimônia de posse marca uma importante fase na sua carreira e foi motivo de muita emoção. Para o empossado, o percurso até esse momento não foi fácil, mas resultou no orgulho de si mesmo, por todo o esforço que foi preciso fazer, ainda que a vida tenha colocado adversidades em seu caminho.

“Os últimos dias foram de reflexão. Fiz uma viagem há décadas atrás para poder entender e balizar a felicidade que sinto no dia de hoje e, não teria outra palavra que substituísse os dias e tempo que dediquei à minha amada e inseparável profissão, o termo é trajetória. Assim, fui lá no baú da esperança, isso porque a vida que escolhi sempre foi pautada na certeza que haveria lutas, mas nunca desistências”, descreveu Amauri dos Santos.

Na cerimônia, além da honra da posse na Academia Brasileira de Cerimonial e Protocolo, Amauri também recebeu a missão de ser diretor de Comunicação e Marketing do Comitê Nacional de Cerimonial e Protocolo (CNPC Brasil), que é uma entidade associativa que visa a importância da a prática do cerimonial, além de promover capacitação, estudo e pesquisa na área, durante o biênio 2024 / 2025.

O prefeito Edvaldo Nogueira parabenizou o cerimonialista e comemorou o fato de a gestão ter em seu quadro de colaboradores um funcionário que simboliza a eficiência. “É um grande orgulho e um momento de muita felicidade para nós. Temos um chefe de Cerimonial que tem revelado todo o seu talento, trabalho, dedicação e competência. E agora não apenas em Aracaju. Ele passa a ter o reconhecimento nacional, quando é eleito para fazer parte da Academia Brasileira de Cerimonial e Protocolo. Isso mostra a eficiência do nosso trabalho em todos os campos, inclusive no protocolo”, declarou.

A Academia Brasileira de Cerimonial e Protocolo completa 20 anos este ano e, com os novos empossados, foi preenchido o número máximo de 40 cadeiras de membros efetivos e 45 cadeiras de membros correspondentes. O objetivo principal de cada membro na Academia é contribuir para os estudos da ciência cerimonialística, que envolve questões de relações nacionais e internacionais, por entender a diversidade cultural de cada local e, assim, as instituições públicas podem exercer as práticas adequadas nos eventos.

A Presidente da Academia Brasileira de Cerimonial e Protocolo, Yvone Almeida, falou sobre a importância da atividade dos cerimonialistas e explicou um pouco sobre a prática dos protocolos e cerimoniais no dia a dia. “Nós lidamos com os símbolos nacionais e essa é uma matéria muito importante que nós pesquisamos a respeito, assim como todos os símbolos de outros países que também precisamos lidar quando recebemos chefes de estado de outros países. A língua portuguesa é estudada muito por nós porque a comunicação oficial é da maior importância. Uma vírgula mal colocada pode criar um problema diplomático sério entre países, então nós estudamos essas questões, aquelas que zelam pela imagem da instituição”, detalhou.

Trajetória

O chefe do Cerimonial da Prefeitura de Aracaju relatou as dificuldades que percorreu durante a vida até chegar neste momento. Sofreu discriminação por conta da cor da pele e teve que se sacrificar e se esforçar em dobro para poder ter espaço e afirma que a vida o tornou capaz, porém competitivo. Ele destaca que sempre sentiu que tinha que fazer tudo perfeito, que tinha que ser e fazer o melhor. Apesar dos percalços, ele ainda encontrou apoio em pessoas que viram nele potencial e hoje sente a gratidão por todos que o ajudaram na vasta trajetória profissional.

“Ganhei muitos presentes, pessoas queridas que acreditaram no meu potencial, no meu ser. Na infância, uma madrinha amada e companheira e um senhor chamado “irmão Walter”, que me ensinou a ser amor; na adolescência, uma funcionária da Caixa Econômica em estágio, que se tornara uma quase mãe; todos são anjos que Deus colocou para me proteger, não tenho dúvidas. Dedico, então, esse momento a muitos pais e mães de negros e negras capazes e guerreiros; dedico aos anjos enviados por Deus: minha madrinha Maria; a meus saudosos amigos “Irmão Walter” e Joseberto Vasconcelos; minha querida quase mãe Valneide Teles Nascimento e, não menos importante, meu chefe e amigo, o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira”, destacou o cerimonialista.

Ele carrega um vasto currículo de funções ocupadas nos mais diversos órgãos e instituições. Chefe do Cerimonial da Prefeitura de Aracaju desde o ano de 2017, ele é instrutor de cursos na área de Cerimonial e Protocolo, consultor e assessor em eventos públicos, corporativos e empresariais, com mais de quatro mil eventos realizados na carreira. Além disso, é diretor de Relações Públicas e secretário executivo da Prefeitura, atuando em várias atividades nos Jogos Escolares de Aracaju, do Rio de Janeiro e em Marraquexe, no Marrocos. Amauri dos Santos planeja continuar ministrando palestras, cursos e workshops, e também participar ativamente em eventos e iniciativas que promovam a valorização e preservação das tradições cerimonialistas brasileiras.

Já recebeu prêmios e homenagens, como o Título de Cidadão Aracajuano, em 2010, pela Câmara Municipal de Aracaju; Prêmio Melhor dos Melhores, concedido pela União das Forças Jovens de Sergipe, em 2014; Diploma de Honra ao Mérito , concedido pela Assembleia Legislativa de Sergipe, em 2019; entre outros.

Nessa nova fase, com a entrada na Academia Brasileira de Cerimonial e Protocolo, Amauri dos Santos pretende atuar para contribuir com a história e a perpetuação cerimonial e protocolo para o Brasil, como realizar pesquisas, continuar a publicação de artigos e lançar livros sobre os diversos casos que ele presenciou e fez parte durante os mais de 30 anos de carreira no setor público e privado. Além disso, ele planeja ministrar palestras, cursos e workshops, e também participar ativamente em eventos e iniciativas que promovam a valorização e preservação das tradições cerimonialistas brasileiras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *