Assembleia aprova paralisação unificada de servidores da Prefeitura de Aracaju

Na próxima terça-feira, dia 9 de abril, haverá a paralisação unificada do serviço público municipal de Aracaju. A decisão foi tomada em assembleia geral unificada na porta da Prefeitura de Aracaju.

Em uma luta por valorização e concurso público, na manhã desta terça-feira, dia 2 de abril, Assistentes Sociais, Psicólogos, Educadores Sociais, Enfermeiros, Técnicos de Enfermagem, Guardas Municipais, Odontólogos, Farmacêuticos, Professores, Agentes Comunitários de Saúde e de Combate a Endemias, Agentes de Trânsito e Servidores da Administração Geral ocuparam as portas da Prefeitura de Aracaju.

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT/Sergipe), Roberto Silva, participou da assembleia geral unificada dos servidores da Prefeitura de Aracaju e levou o apoio da central para esta luta mais do que justa dos servidores de Aracaju.

Tratativas

Ainda hoje, as lideranças sindicais de cada categoria de trabalhadoras e trabalhadores do município de Aracaju foram recebidas pelos secretários de Governo, de Saúde e de Educação. No entanto, não houve avanço na negociação do concurso para todas as áreas do serviço público municipal de Aracaju. Também não avançou o debate sobre a reposição salarial de 30% para suprir as perdas dos últimos anos.

Assim, durante a assembleia geral unificada, os servidores e servidoras de Aracaju aprovaram a paralisação para a próxima semana no intuito de pressionar a Prefeitura para que seja cumprido o ingresso no serviço público de Aracaju através de concurso público de provas ou provas e títulos, como determina a Constituição Federal.

O segundo ponto de negociação é o reajuste salarial linear de 30% para cobrir os anos de defasagem e arrocho salarial.

Fonte: CUT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *